Pesquisar este blog

Seguidores

domingo, 2 de dezembro de 2012

Atentos e Submissos a voz de DEUS

Estava meditando sobre, o profeta Eli, sim, o profeta que adotou Samuel e refletindo também sobre o comportamento irresponsável dos seus filhos Hofni e Finéias. As consequências de uma liderança paterna, omissa e acobertadora de erros é terrível, neste caso, Eli sabia de todas as coisas desonestas que seus dois filhos faziam, mas não tomava providência alguma pelo contrário, Deus deixou bem claro que Eli era omisso, "...E por que honras a teus filhos mais do que a mim, para tu e eles vos engordardes das melhores de todas as ofertas do meu povo de Israel? ....Ser-te-á por sinal o que acontecerá a teus dois filhos, a Hofni e Finéias:ambos morrerão no mesmo dia." I Samuel 2:29 e 34. Totalmente no caminho inverso Samuel filho adotivo  crescia em graça e sabedoria e era visitado por Deus. Samuel tinha todos os motivos para ser rebelde, estava longe dos seus pais, que o visitavam apenas uma vez por ano, era um tipo de servo de Eli e seus filhos, via tudo de errado que acontecia e nada podia fazer, pois, não tinha direitos, mas ao contrário, sua humildade e certeza do seu chamado o fizeram ficar em uma posição de submissão, e logo foi honrado por Deus, pois, o Senhor o visitou e disse tudo que aconteceria aos sacerdotes corruptos. Não adianta, os caminhos que Deus usa, são maravilhosos e nós a primeira vista não podemos compreender, mas são caminhos que levam o homem a experimentar do seu poder vivo. Quando nossa vida parece arruinada, quando os problemas parecem sem solução, basta nos mantermos na posição de servos, assim como fez Samuel: "fala que teu servo houve" e entregarmos o que temos de melhor como fez Ana, estéril, disse ao Senhor, que se concebesse seu filho seria entregue para o Serviço no templo por toda vida, e assim foi feito. Deus levou Samuel como filho adotivo, representando nós hoje como filhos Dele e o próprio Jesus, para abençoar a família destruída de Eli, contudo, o mesmo não acreditou que isso pudesse acontecer. Logo, devemos estar atentos a voz e as circunstâncias que Deus usa para nos abençoar, todas as vezes requer de nós paciência, submissão e obediência. Deus tenha misericórdia de nossas famílias e nos abençoe!

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

quarta-feira, 31 de outubro de 2012


" E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente,...." Romanos 12:2.
O que eu sou realmente, cristão, ou apenas me denomino cristão? Certa vez, Jesus perguntou aos seus discípulos o que as pessoas relatavam Dele. Paulo falou que devemos ser imitadores dele, como ele é de Jesus. As batalhas contra, nossa carne, sangue e mundo são terríveis, porém, Jesus nos garante a vitória, revelando para nós um manual de sobrevivência, que inclui, humildade, comunhão e santidade. 

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Lutar e resistir - alvo diário!







Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele 


fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós 


outros. Purificai as mãos, pecadores; e vós que sois de ânimo 


dobre, limpai o coração. Afligi-vos, lamentai e chorai. 


Converta-se o vosso riso em pranto, e a vossa alegria, em 


tristeza. Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos 


exaltará. Tiago 4.7-10



Tiago menciona cinco maneiras de como se aproximar de 


Deus:



1. Humilhe-se diante de Deus. Submeta-se à sua autoridade 


e vontade, comprometa sua vida com Ele e com o seu 


controle, e esteja disposto a segui-lo.

2. Resista ao diabo. Não permita que Satanás o tente e 


seduza.

3. Limpe suas mãos e purifique o seu coração (ou seja, viva 


uma vida pura). Seja limpo do pecado, substituindo o seu 


desejo de pecar pelo desejo de experimentar a pureza de 


Deus.

4. Sinta tristeza e profundo pesar pelos seus pecados. Não 


tenha medo de expressar uma profunda tristeza pelo que 


você fez.

5. Humilhe-se diante do Senhor, e ele o exaltará.

À respeito desse último item, tenha sempre em mente que 



humilhar-se perante o Senhor significa reconhecer que o 


nosso valor vem somente de Deus. Ser humilde envolve nos 


apoiarmos em seu poder e em sua direção, e não em 


seguirmos a nossa própria maneira independente. Embora 


não mereçamos o favor de Deus, Ele quer nos exaltar e nos 


dar valor e dignidade, apesar da nossa negligência humana.




O pecado nos separa da vida de vitórias e honras, pois nos 


afasta da presença do Senhor, quando reconhecemos nossa 


fraqueza humana e buscamos me Deus a solução para nossa 


vida e o perdão de nossos pecados, o Senhor é 


misericordioso e nos estende sua mão, nos dando livramento, 


proteção, amor e a seu tempo nos exalta, nos levanta, tudo 


para honra e glória do nome que é sobre todo nome: JESUS!




Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para 


que, a seu tempo, vos exalte, lançando sobre ele toda a 


vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. 


1 Pedro 5.6-7.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Louvai ao Senhor pelo que Ele é



1. O que Significa ADORAÇÃO? Louvor e Adoração é a mesma coisa?

2. Pré-Requisitos do Verdadeiro Adorador
a)   Ser regenerado
b)   Buscar a presença de Deus
c)   Ouvir a Deus
d)   Ser Humilde
e)   Amar a Deus e estar com o coração disponível

3. Postura do Adorador
a)   O verdadeiro adorador segue o líder na ministração.
b)   Busca a presença de Deus em oração quando o grupo de louvor está iniciando a ministração
c)   É parte ativa dentro do corpo no momento de adoração com música

4. Ambientes
a)   De guerra
b)   De Adoração

5. Quando a Igreja Adora em Verdade:
a)   Libera a força de Deus
b)   Dissipam as trevas, isto é o inferno recua (A Igreja deve buscar entender quando o ambiente de guerra se forma);
c)   Traz quebrantamento e submissão;
d)   Abençoa o povo.


1.       Pré-Requisitos do Verdadeiro Adorador

a)      Ser Regenerado:


     Ser regenerado significa ter tido um novo nascimento espiritual. Não podemos chegar-se a Deus com nosso velho homem, podemos ate fingir mas, na verdade não estamos na presença Real de Deus. João 3:1-3. “A isto respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” (Nascer de novo=Nascer de cima)
Regeneração é o ato feito por Deus é um dom da graça divina realizada pelo Espírito Santo. Este ato feito pelo Espírito de Deus faz com que o home espiritualmente morto responda ao chamado de Deus. Efésios 2:1 “Ele nos deu vida, estando nós mortos nos nossos delitos e pecados,...”.

b)      Buscar a presença de Deus:
      
      A intimidade com Deus é a chave para a verdadeira adoração, porquanto, quanto mais conhecemos a Deus, mais o amamos e temos disposição para estar horas em sua presença. Moisés tinha períodos de mais intimidade com Deus: Êxodo 24:12 “então disse o Senhor a Moisés: Sobe a mim, ao monte, e fica  lá; ...”.Moisés entendia que buscar a presença de Deus era o que fazia a diferença, era o que fortalecia a sua liderança, ele adorava com sua obediência. Moisés roga a presença de Deus e sua glória. Êxodo 33:12-22. Deus diz que conhece Moisés pelo seu nome isto demonstra intimidade, por isso mostrará a sua glória e sua presença nunca se afastará de Moisés.

     c )   Ouvir a Deus e ser humilde:  
         
        I Samuel 3:10. “Então, veio o Senhor, e ali esteve, e chamou como das outras vezes: Samuel, Samuel! Este respondeu: Fala, porque o teu servo ouve.” Samuel ao ouvir a voz, procurou saber se era de Eli, isto é, buscou saber de onde vinha a voz: 


1) Precisamos ouvir e identificar a voz de Deus. 


2) Para que possamos entender a voz de Deus, necessitamos ter uma atitude de servo. Quando Samuel pôs Deus no controle daquela situação, e não duvidou ele teve a certeza que era o Senhor que falava com ele e provou ser humilde por entender que precisava de Deus. Mateus 5:3.

    d)    Amar a Deus e estar com o Coração DISPONÍVEL:  


 Lucas 10:26 “A isto ele respondeu: Amarás o Senhor, teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento;.....” Como posso adorar algo que não conheço? Amor significa entrega sem medidas, confiança, fé no alvo da adoração que é Deus. Cristo nos exemplificou como devemos amar a Deus quando na iminência de ser crucificado falou: “mas não seja o que eu quero, e sim o que tu queres”, perto da morte Jesus entendia que mesmo aquela situação era o melhor para ele, pois, fazia a vontade de Deus.

2.       Postura do Adorador

a)      O Verdadeiro Adorador segue o líder na ministração:

     O líder de Louvor antes de ministrar louvores, tem se preparado, orando pelo repertório, pelas pessoas e também para que o grupo de músicos seja alcançado, logo é alguém que se preparou para estar ali, ministrando ao Senhor. Quando o ministro encontra uma igreja apática, indiferente, e fria, este estado é uma poderosa arma do inferno para tentar desfazer tudo aquilo que o Espírito Santo quer fazer. Logo a igreja deve estar ciente que: A adoração a Deus não é feita apenas pelo grupo de louvor, mas sim por toda a igreja, como Corpo de Cristo. Existe um principio bíblico para isso: Hebreus 13:17 “Obedecei a vossos líderes e sede submissos para com eles...”.

b)      Busca a presença de Deus em oração quando o grupo de louvor está iniciando a ministração:


   Existem muitos fatores que podem levar a igreja, ou alguns a estarem tristes e desmotivados para adorar, no entanto, se diante das dificuldades buscarmos a presença de Deus que consola e perdoa teremos um ambiente propicio para Deus se manifestar com poder. Colossenses 1:13-14. 

c)       É parte ativa dentro do corpo no período de adoração com música: Nós devemos estar cientes que a adoração é da igreja como um todo, por isso, cada membro é parte ativa, nesse processo. Se alguém está fora perde a oportunidade de ser visitado pelo Senhor. Lucas 24:52-53 “Então, eles, adorando-o, voltaram para Jerusalém, tomados de grande júbilo; e estavam sempre no templo, louvando a Deus. Após isto os apóstolos estavam reunidos e o Espírito Santo desceu sobre eles e grande foi o milagre,pois, milhares se converteram.

3.       Ambientes 
a)      De Guerra
b)      De Adoração

4.       Quando a Igreja Adora em Verdade:

a)      Libera a força de Deus

b)      Dissipam as trevas, isto é o inferno recua (A Igreja deve buscar entender quando o ambiente de guerra se forma);

c)       Traz quebrantamento e submissão;

d)      Abençoa o povo.



Tenho aprendido muito com a prática do louvor e adoração a Deus, e o mais intrigante nisso tudo é que às vezes, é mais propicio adorarmos a Deus nos momentos de perdas, do que em momentos de alegrias e conquistas, na minha casa, com meu violão, minha guitarra, ou qualquer outro instrumento, como minha voz, tenho buscado reproduzir uma atmosfera de intimidade e comunhão com o Senhor através do louvor e gratidão, e esse eu diria é um excelente exercício para crescermos e amadurecermos e nos afastarmos de tudo aquilo que nos faz retroceder e paralisar, tudo aquilo que alimenta nossa carne e martiriza nosso espirito de adorador, após um dia de exaustão, de dificuldades ou adversidades.
Em csa tenho composto algumas músicas de adoração a Deus pelo que Ele faz e principalmente pelo que Ele é na minha vida, de uma forma simples, mais profunda e pessoal, tenho participado da mesa das delicias perpétuas da presença do Grande Rei da glória, e visto sua majestade e contemplado seus grandes feitos, não há nada que se compare a momentos como esse, por mais dificil que seja ser cristão nesse século, cada levantar é sempre um recomeço, e deve ser feito em contrição e adoração, mesmo que incompreendido por alguns, julgado por outros, mas Deus é aquele que exclusivamente conhece nossos corações e nos detém por inteiro na Sua soberania, vivo sustentado pelos fios invisiveis da Sua multiforme graça, que é poderosamente FAVOR IMERECIDO, a ELE pois toda a GLÓRIA HOJE E ETERNAMENTE, o mérito é integralmente dele.




quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Preciso ser curado

Texto: João 9:1-41 Cego de nascença;
             II Reis 5:1-19 Naamã.
Texto Chave: João 9:32.
“Ninguém jamais ouviu que os olhos de um cego de nascença tinham sido abertos”.
·         Até então aquele era um fato inédito para todos, inclusive para o próprio cego, que era de nascença, que vivia há anos numa escuridão para ele perpétua.
·         O cego de fato era o único que entendia com propriedade do assunto.
·         Jesus fez algo inimaginável inclusive para ele, algo surpreendente.
·         Esse triste relato dessa história desse cego que viveu por anos nas sombras, abandonado por todos, sem nenhuma perspectiva de futuro, pode servir de alento, conforto, confronto e esperança para todos àqueles que pensam não haver escapatória para sua situação, seu grau de cegueira.
·         Não há lugar para desespero, posto que Jesus tenha prazer em abrir novos caminhos da graça, projetando novos modos de misericórdia.
·         Ele tem prazer em descobrir e avaliar aqueles cuja condição miserável já se frustrou em todos os outros tipos de ajuda.
·         Nosso Deus é criador, inventivo, dinâmico no seu amor, sua graça é abundante.
·         Sua misericórdia não é limitada aos nossos precedentes, nem a nossa história, nem as nossas falhas, nem aos nossos temores.
·         Sua misericórdia conserva o frescor e a originalidade do amor incondicional de Deus.
·         Devemos crer naquele que realiza grandes obras sobrenaturais, impossíveis para a ciência, para os homens, para nosso coração vacilante, o Deus de Maravilhas, o grande Eu Sou!
·         Deus de milagres, que perscruta o coração do mais vil pecador, e percorre o caminho da graça e realiza obras imensuráveis e inimagináveis.
·         Porque Deus faz segundo sua soberana e perfeita vontade, quem há que possa impedi-lo? Ou instruí-lo? Ou aconselhá-lo ao nosso respeito?
·         Sua vontade é fundamentada no seu imenso e profundo amor pelo homem.
·         Deus lhe vê como viu aquele Cego. Ele sabe que você não enxerga nada. Ele sabe que seus olhos precisam ser abertos.
·         Ele lhe vê como ninguém vê. Como um pecador singular. Sem igual. Mas ele quer torná-lo um instrumento do seu favor imerecido, um desgraçado e desvalido homem que se depara com uma graça irresistível e se rende a uma voz sem igual.
·         Deus quer curá-lo de toda sua cegueira, perdoá-lo por sua descrença e indiferença, e abrir seus olhos para que você enxergue tudo ao seu redor.






Para sermos curados, Deus irá agir algumas vezes nas adversidades da nossa vida cotidiana.

1.      Através da especificidade de cada caso:

·         Cada caso é um caso!
·         Aqui é o caso do cego de nascença que jamais havia visto sequer um raio de luz, nem imaginava como poderia ser a luz.
·         Não era um caso de falta de luz. Havia bastante luz ao seu redor, no entanto, ele especificamente não enxergava.
·         Como Igreja, não temos a capacidade de dar olhos as pessoas, mas podemos lhes transmitir a luz para iluminar suas trevas.
·         Nós somos a luz do mundo.
·         Nesse caso ele era cego de nascença, era algo muito desejado por ele, mas não imaginado como de fato seria.
·         Nesse caso, ele precisava de um ESPECIALISTA EM MILAGRES.
2.      Usando as especialidades da cura necessária.
·         Os olhos do homem foram abertos de uma forma simples, mas inusitada, talvez até ridicularizada por alguns, mas para ele, era seu milagre mais esperado.
·         Um pouco de barro aplicado e removido com a lavagem no tanque de Siloé.
·         Essa foi a loucura do mover de Deus nesse caso especifico de cura.
·         Toda cura é divina, surpreendente, na maioria das vezes simples, mas sempre eficaz e gloriosa.
·         É Deus quem dá aos homens o conhecer as coisas espirituais e elas se discernem espiritualmente, sempre pela fé, sem fé é impossível agradar a Deus.
·         Sem fé nenhum olho se abre para ver Jesus, é preciso crer que ele é galardoador dos que o buscam.
·         O Espírito de Deus é que nos faz enxergar-lo, é ele que vivifica o homem e ilumina seus caminhos.
·         A cegueira da ALMA só cede diante da VOZ que falou na antiguidade: HAJA LUZ!
·         A abertura dos olhos é instantânea. E quando o olho fica aberto, vê com tanta perfeição que enxerga detalhes de cada criação.
·         Uma coisa é certa, quando os olhos dos cegos são abertos, é um ACONTECIMENTO ÚNICO, e fica tão claro que é IMPOSSÍVEL RETORNAR AOS ESCOMBROS DOS CALABOUÇOS DA ESCURIDÃO.
·         Outros até podem duvidar que seus olhos foram abertos, mas aquele que era cego, sabe sem sombra de dúvidas que AGORA ELE ENXERGA.

3.      A condição do homem curado
·         Quando o cego foi curado ele sabia que alguém muito bom e majestosamente poderoso o havia curado de fato.
·         Por isso, ele se prostrou e o adorou em sinal de gratidão eterna.
·         Fico imaginando a cena, aquele homem que jamais havia visto coisa alguma,teve como sua primeira imagem real, o rosto de Jesus, o homem que lhe curou, que lhe devolveu o sentido da visão, que estupendo isso!!!
·         Aquele homem não apenas viu Jesus mas passou a enxergar tudo ao seu redor, certamente viu seus trapos, sua condição miserável enquanto cego, sua sujeira, o descaso e o espanto das pessoas que o cercavam.
·         Mas ele também passou a enxergar a glória, beleza e o esplendor do sol, das flores, dos campos, do céu, dos rios, e de toda a criação.
·         A partir daquele momento sua vida inquestionavelmente MUDOU. O cego passou a ser ALGUÉM, e ainda era o único caso inédito de cura de um cego de nascença naquela região.
·         Aquele que antes era cego, agora era testemunha ocular do rosto de Cristo, dos milagres que experimentou em vida.
·         Uma carta viva e lida por todos aqueles que lhe conheciam.
·         Ele agora era  defensor e confessor de Cristo, um pregador autentico da Palavra de Deus.
·         Nossa língua bem que merecia ser ferida em silencio eterno se hesitássemos em declarar para os cegos o que Jesus tem feito por nós.